TRANCHES DE VIE D'UNE LUPIQUE

TRANCHES DE VIE D'UNE LUPIQUE

Pensamentos voando

Pensamentos voando


Palavras fechadas em espírito confuso
Revoltas sentidas, sofrimentos vividos
Foices que cortam, nos campos o trigo
Água e sal escorrendo, em rostos sofridos !


São tormentos escondidos, em silêncio absurdo...


Em noites sem sono observando o luar
Deixo os pensamentos livres de voar
E ir procurar, ao céu ou ao mar
A essência necessária para continuar !


São grandes riquezas em noites sem rumo...


Frases vagas com sentido obscuro
Nuas e vazias em sentimento impuro
Estrelas que filam em noite de Outubro
Cigarras cantando no meio dos distúrbios !


São pensamentos em vazio profundo...
Grandes tristezas em noites sem rumo...
Tormentos escondidos, em silêncio absurdo...


*


01/03/2007
2 Poster un commentaire

A découvrir aussi


Inscrivez-vous au blog

Soyez prévenu par email des prochaines mises à jour

Rejoignez les 27 autres membres