TRANCHES DE VIE D'UNE LUPIQUE

TRANCHES DE VIE D'UNE LUPIQUE

Vocábulos

era um redondo vocábulo

num relógio sem ponteiros

um ano sem estações

num tempo sem governo

 

é um vazio solitário

numa alma sem descanso

um corpo suportando o esforço

num espírito alentado

 

era uma mágoa escura

em inverno vestido de frio

um tempo de desventura

que nos propulsa em vazio

 

é um vazio solitário

numa alma sem descanso

um corpo suportando o esforço

num espírito alentado

 

são conexões sem rumo

um balde de água fria

na vida de uma velhinha

abandonando o destino

 

é um vazio solitário

numa alma sem descanso

corpo que suporta o esforço

num espírito alentado

 

é um rotundo vocábulo

de palavras sem sentido

que agrupadas em frases

fazem trabalhar o psique…

 

Bia(fev. 2011)



11/02/2011
0 Poster un commentaire

A découvrir aussi


Inscrivez-vous au blog

Soyez prévenu par email des prochaines mises à jour

Rejoignez les 27 autres membres